terça-feira, 16 de abril de 2013

Anã Branca Desvia Luz de Uma Estrela 40 vezes maior


Imagem 105/109: Abril 

Toda vez que a anã-branca do sistema duplo de estrelas KOI-256 passa em frente à estrela vermelha, ela entorta a sua luz, mostra o telescópio espacial Kepler, da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana). Isso é resultado do forte campo gravitacional da anã-branca, uma estrela densa como o nosso Sol, mas um pouco mais fria por estar no fim da vida. Segundo a Teoria Geral da Relatividade, todos os corpos com grande massa criam curvaturas na malha do espaço-tempo, exigindo, assim, a atração dos corpos menores - apesar de ser 40 vezes menor que a sua companheira vermelha, a anã-branca é mais massiva e, portanto, o "elemento principal" do conjunto. Essa é a primeira vez que as ideias descritas pelo físico Albert Einstein, ainda em 1916, são observadas em um sistema duplo de estrelas 
Nasa/JPL-Caltech

Nenhum comentário:

Postar um comentário