terça-feira, 11 de maio de 2010

Astrônomos europeus dizem ter descoberto um buraco no espaço


Astrônomos afirmam ter encontrado o que parece ser um buraco no espaço. A descoberta, feita com ajuda do telescópio Herschel, foi anunciada nesta terça-feira (11) pela Agência Espacial Europeia. O achado traz pistas importantes para a compreensão do processo de formação de estrelas, segundo os cientistas.

O telescópio foi direcionado para uma nuvem de gás conhecida como NGC 1999, que fica ao lado de um ponto de escuridão. Os astrônomos sempre acharam que essas áreas negras eram nuvens densas de gás e poeira que bloqueavam a passagem de luz. Quando o Herschel captou a nuvem, porém, ela continuava escura. Como o equipamento é desenhado para "ver" o que há nessas regiões, os astrônomos perceberam que havia algo errado.

Após investigar melhor os dados, inclusive com ajuda de telescópios na Terra, os astrônomos descobriram que a área não é escura por causa da densidade do gás, mas simplesmente porque está vazia.

"Ninguém jamais havia visto um buraco como este", diz Tom Megeath, da Universidade de Toledo, nos EUA. "É tão surpreendente quanto saber que minhocas fazem túneis no seu jardim, e um dia encontrar um enorme abismo", afirma o astrônomo à ESA.

Os astrônomos acreditam que o buraco deve ter sido aberto quando os jatos de gás de algumas estrelas jovens da região perfuraram a folha de poeira e gás que forma a NGC 1999. A radiação poderosa proveniente de uma estrela vizinha mais madura também pode ter ajudado a limpar o buraco. Seja qual for a cadeia de eventos, a descoberta dá uma ideia de como estrelas recém-nascidas emergem das nuvens de gás durante sua formação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário